Ensino e Instrução

Divisão de Ensino e Instrução

Caro(a) Buscador(a), seja bem-vindo(a)!

A Divisão de Ensino e Instrução da Grande Loja da Jurisdição de Língua Portuguesa, dispõe de uma equipe de colaboradores qualificados, voltados para tudo aquilo que os estudantes possam necessitar no que tange ao acompanhamento e auxílio na Senda do Sol Rosacruz para o seu desenvolvimento interior.

Isto significa que haverá sempre um acompanhamento dos seus estudos, representado na pessoa de um Mestre de Classe. Esta expressão você encontrará nas Monografias Rosacruzes e se originou no tempo em que nossos Ensinamentos eram transmitidos direta e oralmente às classes de estudantes. Portanto, quer através dos estudos efetuados no Lar, bem como em um Organismo Afiliado, que é um Núcleo Rosacruz, o estudante conta com um Mestre, que normalmente é um estudante de Graus elevados no Rosacrucianismo, preparado para o desempenho desta função de “servidor” àqueles que buscam. Sua atuação pode ser através do diálogo ou de correspondência por carta ou virtual, via e-mail. Ele é um suporte e apoio à sua caminhada e desenvolvimento.

Entretanto, é prática mais comum procurar a Grande Loja para eventuais dúvidas que possam ocorrer.

Assim, através de relatórios e eventuais dúvidas, este contato pode ser feito pessoalmente, por telefone, e-mail ou carta, de acordo com a conveniência de cada Buscador. Frater e Soror são termos latinos, que significam, respectivamente, Irmão e Irmã, como os concebemos em nossa Instituição, pois estamos todos unidos sob a Paternidade de Deus que rege todas as manifestações deste vasto Esquema Cósmico Universal.

A didática rosacruz está embasada numa metodologia que contempla práticas e experimentos precedidos de explanações e conceitos teóricos. Estes estudos demandam basicamente uma hora de estudo semanal, no dia e hora mais apropriado ao estudante. Assimilada a teoria e realizada a prática, o estudante passa a incorporar este conhecimento ao seu dia-a-dia, para uma vida mais harmoniosa.

Divisão de Ensino e Instrução
AMORC-GLP

Perguntas Frequentes

Caro Buscador, caso sua dúvida não esteja aqui, entre em contato conosco, através do email: instrucao@amorc.org.br

A Antiga e Mística Ordem Rosae Crucis, AMORC é uma Organização mística, filosófica e cultural, apolítica, não-sectária, voltada ao desenvolvimento integral do ser humano (físico, psíquico e espiritual) em clima de perfeita liberdade de pensamento. O legado Rosacruz é milenar e integra técnicas de grande aplicabilidade na vida prática, promovendo harmonia, equilíbrio, saúde e o despertar das faculdades especiais adormecidas na maioria dos seres humanos.

No nível físico, ensina-se a conseguir excelente saúde e aumentar a vitalidade. Oferecem-se técnicas específicas para reduzir o estresse e intensificar os processos naturais de cura do corpo.
No nível mental, são transmitidas técnicas para que se desperte tanto os poderes da consciência objetiva como do subconsciente, ampliando o espectro da consciência e integrando melhor as diferentes fases da mente, das quais usamos uma pequena parcela.
No nível psíquico, a AMORC integra exercícios comprovados pelos séculos para despertar os poderes interiores, adormecidos na maioria dos seres humanos, como a intuição – proporcionando acesso à Sabedoria Cósmica, com inspiração criativa e inovadoras soluções para os desafios da vida -, telepatia, clarividência, projeção psíquica, autocura, cura por contato e cura à distância e inúmeras outros poderes latentes, tornando a vida cheia de novas possibilidades e ampliando o domínio sobre ela.
No nível emocional, um sentimento mais forte de confiança e paz. Essa paz interior vai ajudar o estudante a permanecer calmo e concentrado em meio às crises, sendo uma fonte de fortalecimento para outrem, e conseguir relações pessoais mais harmoniosas com amigos e entes queridos.
No nível espiritual, um gradual despertar interior que levará a uma permanente consciência da unidade de toda a Criação e de sua relação pessoal com o Todo. À partir dessa base espiritual tudo o mais vai fluir.

A palavra “misticismo” vem do grego mystikos e nada tem a ver com o verbo “mistificar”, mas procede do verbo “misticisar”, significando a experiência que permite ao ser humano um contato consciente com a Mente Cósmica, de forma direta e sem intermediários, por meio de uma crescente harmonização ou elevação da consciência, conduzindo ao que, em outras tradições, é chamado de “iluminação”. Na AMORC nos referimos a este estado sublime de consciência como “Consciência Cósmica”, o mais alto estado de consciência possível ao ser humano. As técnicas rosacruzes visam preparar o estudante justamente para isso. Misticismo também pode ser designado como o estudo das Leis que regem o Universo e a aplicação destas mesmas Leis nos níveis físico, mental e espiritual.

Não, trata-se antes de uma filosofia de vida. A Ordem não tem dogmas, nem uma doutrina que não possa ser contestada pelos seus estudantes. A AMORC integra pessoas de todas as religiões conhecidas, incluindo clérigos que a ela recorreram em busca de mais conhecimento. Há mesmo pessoas afiliadas à Ordem que não têm uma religião específica. A Ordem propõe, não impõe e confere ferramentas cuja eficácia o estudante tem condições de provar pela aplicação prática em sua vida. O fato de uma pessoa se tornar um Estudante Rosacruz absolutamente não requer que ela abandone sua religião, una-se a uma ou modifique suas crenças religiosas, a não ser que assim o deseje, face ao seu próprio desenvolvimento místico.

O lema da AMORC é “a mais ampla tolerância na mais irrestrita independência” e isto se aplica não só às religiões, mas a toda e qualquer organização diferente da Ordem. A AMORC vê com simpatia e fraternidade todas as religiões constituídas, entendendo que cumprem um importante papel na sociedade. Há, inclusive, clérigos – padres, rabinos, pastores, monges etc. – estudando na Ordem, por considerarem que ela oferece um aprofundamento místico concernente às suas próprias crenças. Por outro lado, a Ordem nunca apoiou e jamais apoiará qualquer organização, religiosa ou outra, que sabidamente prejudique, de alguma forma, o ser humano. Ela sempre foi precursora da liberdade de pensamento e da igualdade dos povos.

A decisão de se tornar rosacruz é absolutamente pessoal. A Ordem não professa uma “doutrina da salvação”, não procura convencer as pessoas que não são rosacruzes que elas “vivem em erro” e nem tem qualquer programa de “conversão”, apenas estratégias de divulgação de sua existência e do que oferece. A Ordem entende que a Verdade não é apanágio de nenhuma organização, exclusivamente, e que pode ser acessada por múltiplas vias. Por outro lado, paralelamente às religiões constituídas e aos esforços da ciência, sempre houve uma terceira via constituída justamente pelas Escolas Iniciáticas, que reuniam homens e mulheres para a investigação da Verdade sem estarem limitados pelos dogmas religiosos ou científicos. Isso permitiu um avanço exponencial na investigação dos Mistérios da vida, do homem e do universo e este precioso legado é o que Escolas como a AMORC oferecem a todos os que quiserem a ela se unir. Por outro lado, todas as religiões possuem uma fase esotérica, interna e mais profunda, não acessada pela maioria dos fiéis, e nesta fase todas elas falam a mesma coisa – a Verdade é uma só. O estudo do Misticismo permite compreender perfeitamente a unidade da mensagem de seres como Buddha, Jesus, Krishna, Maomé, Zoroastro, Pitágoras, Lao-Tse etc. e mesmo se aprofundar no núcleo esotérico de cada religião.

A Ordem Rosacruz sustenta que há um Princípio Universal dirigente e mantenedor de tudo, o qual, longe de estar separado da Criação, está perfeitamente integrado a ela. Trata-se de uma Mente Cósmica da qual todos os seres procederam e fazem parte intrínseca. Esta Mente Infinita pode ser acessada pelos seres humanos em uma experiência que chamamos na Ordem de mística, através da meditação profunda, sem necessidade de qualquer intermediário. Esta Energia, chamada de muitos nomes, como Deus, Alá, Brahma, Tao etc. em muitas culturas e religiões, ou Grande Arquiteto do Universo (uma vez que estabeleceu Leis perfeitas para a manutenção dos mundos), não tem forma antropomórfica (o que seria apenas uma sombra gigantesca do próprio homem), mas é Infinita e está em toda parte. A AMORC não ensina a crer nela, antes, em experienciá-la, comungar com ela, e mesmo integrar-se à mesma, através dos exercícios de harmonização cósmica e do despertar das faculdades psíquicas latentes. Por outro lado, a Ordem tem uma expressão: “Deus do meu coração, Deus da minha compreensão”, pois sabe que a vivência que cada um tem de Deus é individual, íntima, formando sua própria compreensão de Deus e respeitando a compreensão dos demais. O mais importante é aprender a sintonizar com esta Mente Cósmica.

Como uma “Universidade da Vida”, e levando em conta o caráter milenar de seu legado, a AMORC não oferece um “curso” de duração limitada, mas uma Tradição Esotérica com temas divididos em Graus, cujo avanço pelos quais comporta um tempo considerável. Talvez você se surpreenda, mas os Ensinamentos Rosacruzes, por sua amplitude e profundeza, estendem-se por um período indeterminado. Em verdade, não há como esgotar o conhecimento sobre a vida, nem como chegar a um ponto final no empenho
de desenvolvimento e aprimoramento pessoal. Contudo, os benefícios das lições da AMORC já se fazem sentir nas primeiras semanas de estudo, uma vez que toda a instrução da Ordem é pautada, e calcada, na aplicabilidade prática dos ensinamentos. A instrução mística não visa exacerbar o intelecto, mas acalmá-lo e permitir que ele seja um instrumento, e não o ditador, de uma experiência de cognição ainda mais elevada e sublime, a experiência mística, quando o conhecimento é complementado pela Sabedoria. Por outro lado, naturalmente, a Ordem comporta instruções de cunho intelectual e cultural que, como efeito colateral, enriquecem o acervo de conhecimento de seus estudantes. Como já dito em outra parte, muitas destas informações não serão encontradas em nenhum outro lugar, sendo propriedade exclusiva da Tradição Rosacruz.

Ao ingressar na AMORC, você será convidado a ter um local em sua casa, permanente ou temporário, destinado a esses estudos especiais; um local que seja sagrado para você, mas sem conotação religiosa. A Tradição Rosacruz chama esse local de Sanctum, palavra em Latim que significa Santuário. Será seu gabinete espiritual de estudos, um espaço de vibrações permanentemente elevadas onde você poderá se harmonizar e se energizar adequadamente. Os Rosacruzes são instruídos como montar seu Sanctum particular e como extrair o máximo de eficiência dele. Uma vez estabelecido esse Sanctum no Lar, o empolgante estudo a que os Rosacruzes se dedicam pode ocorrer em progressão harmoniosa. Para isso, a AMORC envia periodicamente a seus afiliados as Monografias Oficiais, discursos confidenciais que tratam de toda a gama de assuntos propostos pela Ordem, com uma parte teórica e outra prática.

A AMORC não tem nenhum guru, mestre ou líder autoproclamado. Tanto o Imperator, como os Grandes Mestres, bem como todos os demais Oficiais da Ordem, são eleitos e servem de forma impessoal à Organização. A Ordem também não elege um ser que deva receber adoração ou veneração por parte de seus estudantes. Com relação aos Mestres que apareceram na Terra em diferentes momentos, para promover um avanço da civilização – Lao-Tse, Buddha, Jesus etc.– a Ordem os considera como Iluminados, e irmãos mais velhos da humanidade. O que eles atingiram nós também atingiremos, um dia, graças aos esforços no autoconhecimento. Jesus, o Cristo, certamente foi um dos maiores deles. Neste sentido, sem dúvida, eles constituem uma referência. Aliás, vamos mesmo ao ponto de dizer que alguns deles participaram da Tradição Rosacruz de sua época, conforme fica claro nos ensinamentos rosacruzes, quando a história esotérica das religiões é revelada.

Ambas as Instituições são completamente independentes, guardando entre si um relacionamento fraternal e de mútuo respeito. A Ordem Rosacruz e a Maçonaria têm um passado comum, com objetivos semelhantes: o aperfeiçoamento do ser humano. Contudo, ambas fazem isso segundo técnicas que lhes são próprias. O Rosacrucianismo se preocupa precipuamente com o despertar das faculdades místicas do ser humano, promovendo uma integração de sua mente finita com a Mente Infinita do Todo, tornando o estudante rosacruz um agente de equilíbrio, paz e harmonia.

Os egípcios antigos aprenderam que a encenação dramática de vários princípios facilitam a instrução, de modo que as lições são mais facilmente impressas na mente dos alunos. Os rituais, quando corretamente empregados, são um poderoso recurso psicológico, cujos benefícios não podem ser desdenhados. Os Templos da AMORC são locais para meditação e pesquisa, onde ocorrem rituais destituídos de qualquer caráter ou simbolismo religioso. Os rituais místicos proporcionados pela AMORC são, antes de tudo, uma técnica de despertar psíquico. São psicodramas destinados a acordar a parte mais sutil de nosso ser, mas não são obrigatórios para os seus estudantes.

O Estudante Rosacruz é exortado a só aceitar um princípio que lhe é proposto depois de ter refletido sobre o mesmo e o testado em sua vida. E ele é livre para rejeitar o que quiser do sistema de estudo da Ordem, sem que isso lhe prejudique como afiliado ou interfira em seus privilégios como membro. A Ordem forma pensadores livres e tudo o que faz é oferecer ferramentas para que os seus membros edifiquem a sua própria sabedoria.

Nenhum modo de vida especial (vegetarianismo, celibato, ascetismo etc.) é requerido pelo Estudo Rosacruz. A Ordem recomenda, contudo, que seja dedicada uma hora semanal aos Ensinamentos e que seja feito um esforço para aplicá-los na vida diária.

Como explicamos em algumas respostas, o estudante rosacruz é perfeitamente livre. Ousamos dizer que a AMORC é uma das Organizações que mais liberdade oferece aos seus Membros. Estes podem cancelar sua afiliação no momento que desejarem, sem que qualquer tipo de empecilho seja colocado por parte da Organização. Há Estudantes Rosacruzes que saem da Ordem, para voltarem a ela depois de um tempo variável, e há aqueles que não voltam. Trata-se de um processo natural. Aos que se retiram da Ordem, apenas consideramos que estão perdendo uma chance preciosa de autoconhecimento, dada a eficácia das técnicas rosacruzes, embora saibamos que a Sabedoria pode ser acessada por outros caminhos.

Não, basta que preencha uma proposta de afiliação, que pode ser preenchida através deste Portal ou enviada por correio, ao seu endereço.

Indique o site da Câmara Externa para um amigo